Cranberry em Pacientes Submetidos à Radioterapia de Câncer de Próstata

por / 13 Outrubro 2021 / Estudo Científico

 

Introdução
O câncer de próstata é a segunda causa de morte por câncer em homens no continente europeu, e condições como idade avançada, raça e o histórico familiar são considerados agravantes associados à ocorrência de câncer.
A cistite aguda induzida pela radioterapia é o efeito colateral considerado mais comum ao ser associado com pacientes com câncer de próstata submetidos a radioterapia. Atinge cerca de 60¢ dos homens nessas condições. Os sintomas dessa patologia se iniciam dentre 2-3 semanas após a radioterapia e incluem: urgência urinária, disúria, hematúria e aumento do risco de infecções do trato urinário.


O cranberry (Vaccinium macrocarpon) possui uma rica composição responsável por desempenhar diversos benefícios para a saúde, como efeitos antibacterianos, antivirais, antioxidantes, anti-inflamatórios, antiangiogênicos e anticancerígenos. O cranberry é uma rica fonte de ácidos orgânicos e fenólicos, flavonóis, triterpenoides pentacíclicos, antocianinas e proantocianidinas (PACs). As PACs auxiliam na redução de moléculas de adesão da bactéria Escherichia coli, o patógeno mais comum que causam infecções do trato urinário, tornando as bactérias menos capazes de aderir às células do trato urinário, deixando-as mais propensas a serem levadas durante a micção.
Além disso, a capacidade antioxidante dos polifenóis do cranberry auxiliam na diminuição dos processos inflamatórios associados com a radioterapia associada com o câncer de próstata.


Resultados
Em um estudo conduzido por Hamilton et al. (2015) foi possível avaliar os efeitos do cranberry, comparado com o placebo, na incidência e severidade da cistite associada à radioterapia em pacientes com câncer de próstata. Os resultados obtidos foram:
ü  A incidência de cistite foi menor nos homens que usaram as cápsulas de cranberry (65%) quando comparado com o placebo (90%) (p=0,058);
ü  A cistite foi classificada como severa em 30% dos pacientes tratados com cranberry e em 45% dos pacientes tratados com placebo;
ü  A incidência de queimação/dor foi significativamente menor no grupo 1 quando comparado com o placebo (p=0,045).


Conclusão
Homens sob tratamento radioterápico para câncer de próstata apresentaram benefícios com o uso do cranberry, particularmente aqueles com baixo regime de hidratação. Houve diminuição na frequência e severidade dos sintomas urinário, principalmente a cistite.


Referências
HAMILTON, K.  et al. Standardized cranberry capsules for radiation cystitis in prostate cancer patients in New Zealand: a randomized double blinded, placebo controlled pilot study. Support Care Cancer, v. 23, n. 1, p. 95-102, Jan 2015. ISSN 0941-4355. 
 
 
 
 
 
 
 

TOP